Irineu Franco Perpetuo é um dos grandes tradutores do russo em atividade, além de jornalista especializado em música clássica. Para a CARAMBAIA, traduziu o romance Lasca, de Vladímir Zazúbrin, e Os dias dos Turbin: peça em quatro atos, de Mikhail Bulgákov, e integrou a equipe responsável pela tradução do livro Arquipélago Gulag, de Aleksandr Soljenítsyn.

 

Conhecedor como poucos do que foi produzido na Rússia, convidamos Irineu para indicar cinco livros essenciais da literatura russa do século XIX. De quebra, ele ainda trouxe citações de personagens importantes da literatura sobre esses títulos.

 

  1. Ievguêni Oniéguin, de Púchkin
    "A enciclopédia da vida russa" - Vissarion Bielínski
  2.  O Capote, de Gógol
    "Quando, como no imortal O Capote, [Gógol] verdadeiramente soltou as amarras e navegou feliz à beira de seu precipício particular, mostrou ser o maior artista que a Rússia já teve” - Vladímir Nabókov
  3. Anna Kariênina, de Tolstói
    “O romance social mais poderoso da literatura mundial" - Thomas Mann
  4. Os Irmãos Karamázov, de Dostoiévski
    "A biografia espiritual de Dostoiévski, seu caminho nas ideias e na vida, do ateísmo do círculo de Petrachévski (Ivan Karamázov) até o homem de fé (Aliocha Karamázov). Mas, como sempre em Dostoiévski, sua biografia na arte e na vida torna-se a história do ser humano em geral, um destino universal e comum a todos". - Serguei Belov
  5. Contos, de Tchékhov
    "À medida que lemos essas pequenas histórias a respeito de absolutamente nada, o horizonte se amplia; a alma adquire um sentido surpeendente de liberdade". - Virginia Woolf