Apesar de termos visto em 2018 uma série de livrarias fechando suas portas ou comunicando dívidas insolúveis, as pequenas e médias livrarias têm visto, paradoxalmente, um aumento no  fluxo dos clientes. Seja como resposta a uma campanha feita no final do ano (#vempralivraria), de apoio às pequenas e médias livrarias, seja como uma recusa do modelo das megastores, que encheram as grandes casas de eletrônicos a bichinhos de pelúcia, os leitores se movimentaram em direção a esses estabelecimentos em busca de uma experiência que a compra online, por exemplo, não proporciona.

Cida Saldanha, da Livraria da Vila, e Elisa Ventura, da Blooks, contam, no episódio 7 do Narrativas, como elas veem essa mudança no mercado livreiro nos últimos tempos.

Com a experiência de muitos anos no ramo, elas contam como pensam esses espaços, qual é a relação delas com os livros e com as editoras, e o que é mais importante na hora de montar uma vitrine. Entre o relacionamento com os clientes, que entram em suas lojas em busca de dicas de leitura e o arranjo das estantes, elas revelam como funciona essa “curadoria afetiva”, que faz com que cada livraria seja única e siga sendo esse espaço democrático, onde tantas histórias estão à espera de seus leitores.

 

Ouça a conversa na íntegra abaixo:

 

Ou escolha a plataforma de sua preferência:

YouTube: http://bit.ly/2G1y7Fc
Spotify: http://bit.ly/narrativasep7
Castbox: http://bit.ly/2HDWXN0
Mixcloud: http://bit.ly/2MJCOE7
itunes: https://apple.co/2G1kPZm