Descrição

Télumée Lougandor é uma força da natureza, cheia de vida e dotada de uma alegria inata, sempre posta à prova por sua condição de mulher negra em Guadalupe. Em Chuva e vento sobre Télumée Milagre ela conta sua história e a de suas ancestrais. O romance é da escritora guadalupense Simone Schwarz-Bart, uma das vozes mais importantes da vigorosa literatura do Caribe, ao lado de nomes como o da romancista Maryse Condé e do pensador Frantz Fanon. Estge volume tem tradução de Monica Stahel, ensaio do escritor brasileiro Itamar Vieira Junior e um posfácio de Vanessa Massoni da Rocha, especialista na obra da autora. Para Vieira Junior, o romance intensamente poético de Schwarz-Bart revela “uma cosmovisão de mundo profunda narrada com grande paixão”. Para ele, “a narrativa dessa linhagem de mulheres carrega a história de um continente inteiro”.

Télumée carrega consigo o conhecimento de um ambiente complexo e das armadilhas que lhe reservam a persistência da espoliação colonial e da lógica patriarcal. A sabedoria vem de uma linhagem feminina que remonta a sua bisavó. São quatro gerações de mulheres fortes, determinadas e forjadas por uma história de adversidades. “Há não muito tempo”, conta Télumée, “meus ancestrais foram escravos nesta ilha de vulcões, ciclones e mosquitos, de mentalidade perniciosa”. No entanto, ela não está disposta a remoer a “tristeza do mundo”.

Trabalhadora da terra em Fond Zombi, onde a família Lougandor tem sua porção de terra cercada por um canavial, Télumée é criada pela avó, Toussine, conhecida pelos homens da comunidade como Rainha Sem Nome. É de Toussine que vem a serenidade e a compreensão do mundo, às vezes dura: “Atrás de uma dor há outra dor, a miséria é uma onda sem fim, mas o cavalo não deve te conduzir, é você que deve conduzir o cavalo”.

Das agruras de suas relações muitas vezes brutais com os homens, Télumée encontra alívio na relação com a feiticeira man (madame) Cia, a madrinha que teria poderes extraordinários como se transformar em animais. A jovem negra se cerca de um panteísmo animista que dá o romance também o caráter de uma jornada espiritual.

Depois de humilhada ao procurar um trabalho doméstico na casa de brancos, Télumée encontra alívio nos tempos de clima favorável às plantações e no casamento com Élie, agricultor e filho de um ancião respeitado na comunidade. “Cada um parecia sopesar a vida, pôr na balança a miséria do negro, sua loucura e sua tristeza congênitas e depois o contentamento misterioso que às vezes dão ao olhar a natureza, o mar, as árvores, um homem feliz”, narra a protagonista. Mas sua situação, assim como o tempo de colheita, logo desaparece. É hora de retomar as rédeas do cavalo. 

Autor(a)

Simone Schwarz-Bart nasceu em 1938, com o sobrenome Brumant. Passou os três primeiros meses de vida em Metz, na França, onde seu pai militar se encontrava em missão diplomática. Em seguida a família voltou para Guadalupe. A futura escritora começou seus estudos ali, em Pointe à Pitre, e depois em Paris e Dakar, no Senegal. Conheceu o escritor André Schwarz-Bart em Paris, em 1959, e com ele escreveu Un plat de porc aux bananes vertes (1967), que traça um paralelo entre os exílios dos negros e dos judeus. Durante algum tempo foi dona de uma loja de artigos caribenhos e de um restaurante na França.

Quando passou a se dedicar exclusivamente à literatura, escreveu, em 1973, Chuva e vento sobre Télumée Milagre, que obteve no mesmo ano o prêmio das leitoras da revista Elle, e em 1979 o romance Ti Jean L’horizon. Após um silêncio bastante longo, escreveu em 1987 uma breve peça teatral, Ton beau capitaine, uma meditação. Em 1989, Simone e André redigiram uma enciclopédia em seis volumes, Hommage à la femme noire, que reúne as biografias de heroínas negras apagadas da historiografia oficial. Aos 85 anos, Simone Schwarz-Brat vive em Goyaye, em Guadalupe. Um de seus dois filhos, Jacques Schwarz-Bart, conhecido também como Brother Jacques, é saxofonista de jazz em Nova York, com uma extensa discografia.

Ficha Técnica

Informação Adicional

Ocultar preço N/A
PDF primeiras páginas N/A
Dimensão (cm)
Peso (g)
Ano de Publicação 2023
Número de Páginas
Encadernação e Acabamento
ISBN 978-65-5461-021-6
Escritor(a) Simone Schwarz-Bart
Tradutor(a) Monica Stahel
Ensaísta(s) Vanessa Massoni da Rocha e Itamar Vieira Junior
Designer
Ilustrador(a)
Idioma Original Francês
tradutor ensaio

Saiu na Imprensa

"'Chuva e vento sobre Télumée Milagre' (...) é um romance em que acompanhamos um processo de amadurecimento e autodefinição de uma mulher negra, em que a raça influencia fatores socioeconômicos e experiências, mas são os princípios, os erros e os desejos da protagonista que definem o percurso de sua vida."
Stephanie Borges, Revista 451, 14/11/2023

Formas de Pagamento

formas de pagamento

Livro Acessível

Selos de Segurança

selo segurança - site seguro

Aguarde...

ou
ou