Descrição

Publicado anonimamente pela primeira vez em 1917, e inédito no Brasil, Homens em guerra é uma das grandes obras-primas da literatura publicadas durante a Primeira Guerra Mundial. O livro é composto por seis contos que trazem um relato pungente e ao mesmo tempo poético do horror, da loucura e do absurdo do conflito em curso.

Muitas das cenas descritas foram vividas pelo autor, Andreas Latzko (1876-1943), húngaro de expressão alemã que atuou como oficial do Exército Real do Império Austro-Húngaro. Lançado na Suíça, onde o autor se recuperava de traumatismos sofridos no front, o livro foi traduzido em várias línguas e prontamente censurado nos países envolvidos no conflito. Latzko foi identificado como autor e destituído de seu posto militar. O livro tornou-se um dos principais libelos dos militantes pacifistas na Europa.

Em texto raro sobre Latzko, de quem era entusiasta, o escritor austríaco Stefan Zweig relatou como foi a recepção de Homens em guerra na Europa: “Soltamos um grito de alegria: a verdade, acorrentada, tinha rompido suas correntes, suplantou as cem barricadas da censura, foi ouvida no mundo inteiro! Esperamos pelo livro, o livro proibido que os guardas espreitavam vigilantemente nas fronteiras para que não viesse envenenar a mentira tão bem cuidada pelo grande entusiasmo”.

A edição conta com um texto de apresentação de Stefan Zweig e um depoimento do escritor francês Romain Rolland, ambos entusiastas da literatura e da tomada de posição de Latzko. A tradução do alemão foi feita por Claudia Abeling.


Sobre a coleção

A Coleção Acervo publica os títulos do catálogo da editora CARAMBAIA em novo formato. Todos os volumes da coleção têm projeto de design assinado pelo estúdio Bloco Gráfico e trazem o mesmo conteúdo da edição anterior, com a qualidade CARAMBAIA: obras literárias que continuarão relevantes por muito tempo, traduzidas diretamente do original e acompanhadas de ensaios assinados por especialistas. Os livros têm acabamento em brochura, formato 13x20 cm, e utilizam papéis especiais e certificados, como o escocês Pop Set Black 320 g/m2 na capa. Outro detalhe dos volumes são a inclusão de um fitilho bordado com o logo do Acervo.

 

 

Autor(a)

Nascido em Budapeste, o escritor Andreas Latzko (1876-1943) serviu como oficial do exército austro-húngaro na Primeira Guerra Mundial. Em 1914, foi enviado para o front do Rio Isonzo (na Itália, próximo à fronteira com a Eslovênia). Em 1915, após um ataque da artilharia italiana perto da cidade de Gorizia, Latzko entrou em choque. Passou oito meses internado, depois deixou a guerra para seguir o tratamento psiquiátrico em Davos, na Suíça.

Afastado do combate, redigiu Homens em guerra, que publicou anonimamente em 1917 pela editora Rascher-Verlag, em Zurique. O livro, considerado um libelo contra a guerra, foi proibido de circular em todos os países envolvidos no conflito.

Ficha Técnica

Informação Adicional

PDF primeiras páginas Clique aqui para visualizar
Dimensão (cm) 13 x 20 x 1,1
Peso (g) 176
Ano de Publicação 2019
Número de Páginas 152
Encadernação e Acabamento Brochura com fitilho
ISBN 978-85-69002-69-7
Escritor(a) Andreas Latzko
Tradutor(a) Claudia Abeling
Ensaísta Romain Rolland, Stefan Zweig
Designer Bloco Gráfico
Ilustrador(a) Não
Idioma Original Alemão
tradutor_ensaio Não

Saiu na Imprensa

“Ao focar em pequenos acontecimentos e mudar a narrativa de guerra de uma perspectiva macro para micro, Latzko mostra vidas profundamente alteradas por um conflito que nem é delas. São vidas de profissionais e famílias que são interrompidas por uma convocação, visões que não deixarão soldados em paz, injustiças que nunca serão resolvidas.”
Gisele Eberspächer, Jornal Rascunho, 01/2016

“Os seis contos que integram ‘Homens em Guerra’ abordam o cotidiano dos soldados e a manipulação de informações do front que chegam aos civis, mas têm um enfoque no drama dos feridos e no retorno para casa dos desvalidos que não se sentem pertencentes à sociedade depois da carnificina.”
André Cáceres, Estadão, 10/11/2018


“São seis histórias muito próximas da experiência do narrador, que não é ferido, mas que vivencia um bombardeio de forma muito traumática.”
José Godoy, Rádio CBN, 09/10/2018

Talvez você se interesse por estes produtos

Formas de Pagamento

Livro Acessível

Selos de Segurança

Aguarde...

ou
ou